Lucro das empresas nos EUA subiu no segundo trimestre, impulsionado por cortes de impostos e crescimento econômico

Departamento de Comércio mediu 16,1% ano a ano, o maior crescimento em seis anos.

Os lucros corporativos dos EUA cresceram no segundo trimestre, impulsionados por grandes cortes de impostos e crescimento econômico mais forte do que o inicialmente relatado.

O Departamento de Comércio informou que a maior medida de lucros em toda a economia dos EUA cresceu 16,1% em relação ao segundo trimestre do ano anterior, o maior ganho anual em seis anos.

Os impostos foram uma grande parte do verdadeiro motivador. Os impostos pagos pelas empresas americanas caíram 33% em relação ao ano anterior, de acordo com os novos dados do governo, ou mais de US $ 100 bilhões a uma taxa anual.

Mas o forte crescimento econômico subjacente também foi um fator. O Departamento de Comércio reviu sua estimativa da velocidade com que a economia cresceu no segundo trimestre, para uma taxa anual de 4,2% versus uma estimativa anterior de 4,1%.

Se houve uma leve baixa foi no resto do mundo: os ganhos corporativos vindos de fora dos EUA caíram, enquanto os ganhos domésticos aumentaram.

O relatório do governo marca uma pedra angular em uma série de fortes relatórios de lucros de empresas individuais nas últimas semanas.

Os ganhos por ação das empresas do S&P 500 aumentaram 24,8% em relação ao segundo trimestre de 2017, a segunda taxa mais rápida desde o final de 2010 e perdendo apenas no primeiro trimestre deste ano, segundo dados da Thomson Reuters que incorporam ajustes de analistas nos resultados.

As vendas do S&P500, entretanto, cresceram 9,5%, a taxa mais alta desde o outono de 2011, sugerindo que um ambiente de negócios robusto ajudou a impulsionar os lucros, além das recompras de ações que ajudam a aumentar os lucros por participação e os cortes de impostos.

Os ganhos nos lucros foram liderados pelo rápido crescimento no setor de energia, com grandes contribuições em uma série de outras indústrias, incluindo tecnologia, consumo e finanças, de acordo com relatórios apresentados por empresas individuais nas últimas semanas.

Os dados do governo divulgados quarta-feira são diferentes dos dados do S&P 500 porque medem os lucros em toda a economia, incluindo empresas privadas e de capital aberto. Isso faz com que seja o cartão de pontuação mais abrangente disponível para a saúde financeira do setor empresarial.

Também faz ajustes para alterações no valor das ações das empresas e investimentos de capital e mudanças nos cronogramas de depreciação. Isso suaviza as variações que podem resultar de grandes oscilações de preços de commodities ou alterações tributárias.

Fortes lucros ajudaram a impulsionar o mais longo mercado de alta dos EUA . As ações subiram modestamente na quarta-feira.

Uma parte do forte crescimento do lucro que estamos vendo nas manchetes vem do imposto. Oos lucros antes dos impostos também estão crescendo de forma robusta.

Os varejistas tiveram uma temporada especialmente boa. A Target Corp. disse que teve seus melhores resultados trimestrais em mais de uma década no segundo trimestre, em parte devido a uma forte economia de consumo que ajudou a elevar as vendas em todo o setor de varejo.

O que você está vendo agora numa visão macro, são varejistas bem administrados com balanços sólidos, que geram dinheiro que podem investir de volta em seus negócios.

O índice de confiança do consumidor norte-americano subiu para 133,4 em agosto contra  127,9 em julho, atingindo seu nível mais alto desde outubro de 2000. O índice de confiança do consumidor da Universidade de Michigan diminuiu em quatro das últimas cinco mensurações, mas permanece em níveis historicamente altos.

“A economia está forte”, disse o presidente do Federal Reserve (Banco Central Americano), Jerome Powell, em Jackson Hole, na semana passada, acrescentando que a inflação “está perto do nosso objetivo de 2%, e a maioria das pessoas que querem um emprego está encontrando uma”.

Fonte: Texto traduzido e extraído

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *