Ações americanas ampliam alta
Mercados engolem o Dólar

As ações norte-americanas batem recordes, juntando-se a uma alta global de ações com especulações de que as políticas restritivas do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) não impedirão o crescimento da maior economia do mundo. Os Treasuries caem com o dólar.

A alta da economia animam os mercados financeiros, com relatos de um possível avanço sobre o Nafta seguido de uma falha nas negociações comerciais entre EUA e China. As ações americanas estão sendo negociadas em um recorde de lucros altos e em forte expansão, mas os problemas legais do presidente Donald Trump, novas sanções russas, uma guerra verbal sobre a Síria e esforços para desmobilizar a Coréia do Norte ainda ameaçam como uma aversão ao risco.

Os investidores ainda procuram as verdadeiras razões para a desastrosa negociação comercial entre EUA e China. Enquanto as ações asiáticas se recuperaram após a estabilização do Yuan, as medidas do BPC (Banco Central Chinês) para estabilizar a moeda ameaçam ser um passo indesejado para trás, no longo prazo. A indicação do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, de que os EUA continuarão a seguir um caminho de aumento gradual foi interpretada como tendo um tom dovish (neutro e moderado) por alguns, complicando ainda mais o quadro macro.

Em outros países, os títulos europeus seguiram os Treasuries mais baixos. O peso mexicano subiu depois que pessoas familiarizadas com as discussões disseram que um acordo do Nafta com os EUA poderia ocorrer na segunda-feira. A lira turca caiu quando os mercados do país reabriram após um feriado. As ações dos mercados emergentes subiram. O petróleo teve pouca oscilação.

  • Os ganhos são devidos por empresas como os maiores bancos do Canadá e o China Construction Bank Corp., ICBC, Pernod Ricard e Dollar General.
  • O PMI oficial da indústria chinesa está previsto para sexta-feira.
  • A economia dos EUA provavelmente cresceu no segundo trimestre em um ritmo ligeiramente mais lento, disseram economistas antes do relatório de quarta-feira, o que é perfeitamente normal para os últimos trimestres do ano.
  • O Banco da Coreia estabelece a política na sexta-feira. O fraco crescimento dos empregos arrefeceu a especulação de um aumento da taxa de juros.

Estes são os principais movimentos nos mercados:

Ações

  • O S&P 500 aumentou 0,5 por cento a partir de 9:31h em Nova York para a maior alta.
  • O índice Stoxx Europe 600 ganhou 0,4 por cento, o maior em quase duas semanas.
  • O índice DAX da Alemanha subiu 0,7 por cento para o maior em duas semanas.
  • O MSCI Asia Pacific Index aumentou 1,2 por cento para o maior em duas semanas na maior escalada em mais de 11 semanas.
  • O MSCI Emerging Market Index subiu 1,3 por cento para o maior em duas semanas no maior aumento em mais de seis semanas.

Moedas

  • O índice Bloomberg Dollar Spot declinou 0,2%, para 1.178,53.
  • O euro aumentou 0,1 por cento para o mais forte em mais de três semanas.
  • A libra britânica subiu 0,2%, para US $ 1,2877.
  • O iene japonês subiu 0,2 por cento, para 111,03 por dólar.

Títulos

  • O rendimento dos títulos do Tesouro a 10 anos subiu dois pontos base para 2,83 por cento, o maior avanço em mais de duas semanas.
  • O rendimento de 10 anos da Alemanha subiu dois pontos-base para 0,37%, o maior em duas semanas.
  • O spread dos bônus de 10 anos da Itália sobre a Alemanha caiu um ponto base, para 2,7988 pontos percentuais.

Commodities

  • O petróleo bruto West Texas Intermediate ganhou menos de 0,05%, para US $ 68,75 o barril, o maior em mais de três semanas.
  • O ouro caiu menos de 0,05%, para US $ 1.205,79 por onça.

Fonte: Texto extraído de um compilado de notícias Bloomberg

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *